Polícia Civil fecha porto de areia clandestino em São Bernardo

Policiais da Delegacia do Meio Ambiente de São Bernardo do Campo, no Grande ABC, fecharam nesta quarta-feira um porto de areia localizado na Estrada do Capivari, distrito de Riacho Grande. O porto ocupava uma área de 25 hectares (250 mil m²) e funcionava há 50 anos, dos quais 34 em situação irregular. A areia extraída era vendida ao comércio de materiais de construção. As lojas compradoras devem ser investigadas em inquérito pelo crime de receptação, informou o delegado Américo dos Santos Neto, titular da delegacia do Meio Ambiente da cidade.

O proprietário da empresa, N.L.G., de 51 anos, o funcionário J.P.G.N., 50, e o responsável de uma empreiteira terceirizada, G.P., 48, foram indiciados e, durante a elaboração do boletim de ocorrência, estavam presos. Eles seriam liberados se não houvesse pagamento de fiança. Retroescavadeiras e caminhões foram apreendidos.

As investigações tiveram início em 2009. De lá para cá, três inquéritos policiais foram instaurados. A polícia aguardava a chegada de pareceres técnicos da Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental), da CBDN (Coordenadoria da Biodiversidade e de Recursos Naturais) e do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral).





Para Américo, a empresa não tinha compromisso nenhum com a legislação ambiental.

Fonte: O Globo

Polícia Civil fecha porto de areia clandestino em São Bernardo
Avalie!




Deixe seu comentário