Academia de Arte Marcial em São Bernardo

Para facilitar sua busca o Encontra São Paulo selecionou academias de artes marciais na cidade de São Bernardo e região com telefones e endereço dos locais que oferecem karatê, judô, muay thay, mma, kung-fu entre outras lutas na cidade de São Bernardo.

Somos muito exigentes para oferecer um conteúdo de qualidade para você morador de SBC.
Desde 2008, somente permitimos academia de arte marcial em São Bernardo e que esteja localizada na região da cidade (raio 9km).



Academia Coliseu Tae Kwon Do
Rua Jurubatuba, 1981 - São Bernardo - São Paulo
(11) 4335-5826
Academia Estilo
Rua Ana Maria Martinez, 600 - São Bernardo - São Paulo
(11) 4109-0287
Academia Square
Rua D'Artagnan, 74 - São Bernardo - São Paulo
(11) 4368-2213
Academia Trainner
Rua Carlos Ayres, 217 - São Bernardo - São Paulo
(11) 4343-7616
BBC Esportes
Rua Paulo Di Favari, 118 - São Bernardo - São Paulo
Avenida Francisco Prestes Maia, 300 - São Bernardo - São Paulo
(11) 4362-3803 / 4123-5593
Galpão Academia
Rua Albino Demarchi, 192 - São Bernardo - São Paulo
(11) 4347-0540
IPKF BRASIL - Centro de Treinamento & Formação Profissional
Avenida Robert Kennedy, 3320 - Bairro: Assunção - São Bernardo - São Paulo
(11) 7337-9009
Site: www.ipkfbrasil.com.br
Encontre também Artes Marciais de Artes Marciais no ABCD:

» Artes Marciais em Santo André » Artes Marciais em São Caetano » Artes Marciais em Diadema

Artes Marciais - Budô E Bushidô

BUDÔ E BUSHIDÔ
"Bushidô" (ao pé da letra, caminho ético do samurai) é definido de várias maneiras, mas parece que a definição mais aceita consiste em considerá-lo um conjunto de leis consuetudinárias, que orienta a vida e a conduta dos antigos guerreiros do Japão.

Os principais preceitos éticos da classe samurai (ou seja, da filosofia do "bushidô") são os seguintes:

Retidão ou Justiça: Eis o mais convincente preceito moral do código dos samurais. Um samurai define assim a retidão: "é o poder de decidir sem hesitação sobre o curso certo de conduta, de acordo com a razão - morrer quando é direito morrer, golpear quando é justo matar". Outro guerreiro explica: "Retidão é a espinha dorsal que nos dá firmeza e estatura. Assim como sem a espinha dorsal a cabeça não pode permanecer sobre o tronco, nem as mãos se movimentarem, nem as pernas se manterem firmes, também sem retidão, nem mesmo muito talento e muito saber podem fazer de uma estrutura humana um samurai".

Giri: Palavra que significa "razão correta, justa ou dever", pura e simplesmente, o senso de justiça e dever. Fala-se de giri que se deve aos pais, aos superiores, aos inferiores, aos parentes e amigos, à sociedade em geral. Dentro do conceito de giri, quem recebe um favor ou benefício, de alguém ou alguma entidade, está na obrigação de retribuir.

Coragem: Inseparável da condição de samurai. Espírito de ousadia e paciência. Sempre a favor da justiça e retidão.

Benevolência: Podemos citar uma expressão bastante significativa: "bushi no nasake" - quer dizer simpatia ou compaixão de samurai. A generosidade ou benevolência para com o fraco e o vencido constitui virtude muito apreciada pelo samurai.

Polidez: Cortesia, uma qualidade muito cultivada pela classe guerreira.

Veracidade e sinceridade: Outra expressão bastante conhecida para este caso: "bushi no ichigon" - a palavra do samurai. A mentira e a falsidade não são condenadas como pecados, mas simplesmente denunciadas como sinal de fraqueza de caráter e, portanto profundamente desonrosas para um guerreiro. Aliás, a noção de vergonha ("haji") forma um fundo moral característico da cultura do povo japonês.

Honra: O senso de honra, implicando viva consciência da dignidade e valor pessoais, não pode faltar como qualidade do samurai. Na (nome), menmoku ou menboku (cara, face, dignidade, reputação), gaibun ou guaibun (reputação) constitui fontes de permanente preocupação íntima do samurai.
Dever e lealdade: Assume suprema importância no código de conduta dos guerreiros, na sua relação com seus superiores.

Autocontrole: A disciplina de autocontrole pessoal representa outra importante qualidade do samurai.
O Zen Budismo influenciou fortemente as artes marciais japonesas Gichin Funakoshi, que comungava com as idéias de seu amigo Jigoro Kano (criador do Judô) que as artes marciais deveriam conter valores morais e espirituais importantes para o desenvolvimento pessoal, bem como dispor de um treinamento de forte valor à saúde e bem estar de quem o praticasse. Funakoshi escreveu certa vez: "Como a face polida de um lago reflete tudo e completamente o quanto está a seu redor, vales montanhas, um estudante de Karatê deverá manter-se livre do egoísmo, maldade, isto quer dizer Kara, ou vazio em Karatê".

É muito difícil compreender amplamente tudo relacionado a cultura japonesa. Para entender o Karatê é necessário apreciar o espírito dos Samurais, que motiva muitos e muitos importantes Karatecas em todo o mundo. Para os ocidentais, no entanto, esta compreensão torna-se mais difícil ainda, e às vezes até impossível, muito dos ocidentais o tratam unicamente como um método de combate e autodefesa e somente estão conscientes de modo vago, o que poderíamos chamar de filosofia implícita.

Os guerreiros Samurais antes de entrar em combate deveriam dizer seus nomes e os dos ancestrais e seus atos de heroísmo, e mantinham uma estrutura hierárquica de classe rígida e estrita ao código de ética, este código foi conhecido no Japão como Bushido, que traduzindo literalmente quer dizer "Modos de Cavaleiros Militares", o código de conduta apropriado para guerreiros cavaleiros, para viver de acordo com este código, um Samurai deveria ser valioso, honorável, motivado por um desejo de atuar com retidão e justiça, deveria ser misericordioso, feroz, cortês, leal, possuidor de um grande domínio de si mesmo e capaz de auto-sacrifício. Enfatizando, o Bushido era uma virtude militar de bravura, e é inevitável requerer maiores discussões, e de modo preciso está ligado à virtude da honra, que ainda hoje é uma poderosa força motivadora no Japão moderno.

Esse propósito de "antiviolência" pode ser muito bem expresso através do seguinte ensinamento:
“Se o adversário é inferior a ti, ·então por que brigar?”.
Se o adversário é superior a ti,
então por que brigar?
Se o adversário é igual a ti,
compreenderá,
o que tu compreendes...
Então não haverá luta.
Honra não é orgulho,
é consciência real do que se possui“.

A filosofia do Budô sempre deu muita importância à percepção e à sensibilidade, uma vez que as técnicas que nela se baseiam, visam essencialmente:
À conquista da estabilidade e da autoconfiança, através de treino rigoroso e vida disciplinada;
Ao desenvolvimento da intuição, no sentido de perceber o ataque do adversário antes mesmo do início do seu movimento e da capacidade de analisar o adversário, para prevenir-se contra surpresas;
À formação de hábitos de saúde, como o uso da meditação Zen e a respiração com o diafragma.





  Sobre o EncontraSãoBernardo
Fale com EncontraSãoBernardo
ANUNCIE: Com Destaque | Anuncie Grátis

siga o Encontra São Bernardo no Facebook siga o Encontra São Bernardo no Twitter Encontra São Bernardo no Google+


Termos EncontraSãoBernardo | Privacidade EncontraSãoBernardo